31 de mar de 2016

Água com conhaque



Um homem tinha o triste hábito de beber conhaque. Sentia-se cada vez mais escravo desta bebida. Então pediu a seu médico um remédio que o libertasse. O médico trouxe uma grande garrafa.

– Eis o remédio, disse – porém é veneno violento! Quando esta garrafa estiver vazia, lhe trarei outra. No primeiro dia ponha uma só gota no seu copo de conhaque; no segundo dia, duas gotas, e assim par diante. Não tenha receio deste veneno; o senhor vai se acostumar bem. Logo poderá tomar um copo cheio. E não se perturbe se o conhaque pouco a pouco mudar de cor e se tornar mais claro; é um efeito do veneno.

O tratamento deu resultado maravilhoso: o veneno acabou por ocupar todo o lugar e o conhaque por perder o lugar. O doente viu que agüentava perfeitamente o aumento gradual da dose do veneno e estava se sentindo melhor de saúde. Em pouco tempo ficou curado e a inclinação irresistível para a bebida tinha desaparecido.

A esposa toda contente chegou-se ao médico para lhe dar o conhecimento do resultado magnífico e lhe exprimiu a sua viva gratidão. Estupefata, ouviu dele que o veneno era água.

Desconhecido
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...