12 de abr de 2016

O PECADO DA BERMUDA E DO BONÉ NO TEMPLO






Imagine Deus contemplando a adoração de um escocês de saia. Imagine Deus ouvindo a oração de um indígena tribal com uma cueca florestal. Imagine Ele dando livramento a um atleta que pratica atletismo com seu short a meio palmo, ou Ele sendo louvado por alguém que estando pelado cantando “Grande é o Senhor e mui digno de louvor” tomando banho de chuveiro. 

Agora se imagine indo a igreja num belo domingo de manhã, numa escola dominical, com seu bermudão confortável, uma simples sandália de couro, uma camiseta de algodão refinado e um modesto chapéu ou boné. Acha que Deus receberia seu culto?

Pelo que tenho percebido entre alguns dos irmãos evangélicos, com esse traje, Deus receberia adoração apenas quando se estivesse fora das 4 paredes do templo: nas ruas, nas praças, no cinema, no shooping, etc. No templo jamais!!!

Entendo que a igreja não deveria impor padrões de usos e costumes - “devemos nos vestir  decente como se veste para ir ao tribunal ao encontro do Juíz, pois lá não entra de bermuda ou boné”, e é assim que muitos pensam.. Poxa! Que dura verdade hein! Vejamos que em contrapartida, em um hospital se entra tanto de bermuda quanto de chapéu ou boné. Dos dois, diga-me qual mais se parece mais com a Igreja: o tribunal ou o hospital? 

Gente, deixemos de lado a hipocrisia! É bem certo que perante juízes e políticos existe um padrão de se vestir. Claro! Foram nossas meras invenções e tradições humanas que formalizaram isso. Todavia, que bom que Deus não é político ou Juiz de Direito! Ele já habita dentro de nós!

Já ouvi alguém dizer: “devemos dar o nosso melhor a Deus até mesmo usando as melhores vestes para Ele”. Então acha que Deus está preocupado com seu caríssimo terno e/ou par de sapatos? Acha que Deus está a fim da roupa do domingo a noite? Acha que entrar no templo elegantíssimo ou super coberto é um sinal de adoração? Definitivamente vejo que a roupa é um detalhe irrelevante. Certamente toda nudez promíscua será bíblicamente desaprovada. Mas...que pecado há em um chapéu ou bermuda? Quando Salomão sabiamente relatou que tudo é vaidade, absolutamente tudo o era! Do que adianta uma roupa diplomática e um caráter reprovável? Falemos com as nossas vidas, amém?

Queria eu não escrever sobre "coisinhas" tão irrelevantes como as que discorro agora, de forma até rasa -  mas, eis a minha "Arte Povera". Entretanto, sinceramente me surpreendo quando alguém encalha com o uso de um boné ou um bermudão, como eu fui recentemente interceptado por um irmão que pendurava um enorme cordão de rommanel, mas condenava minhas canelas finas

E o pior é que ainda há muita gente que pensa assim. Na verdade tudo concerne para a trivial ideia de santidade ambiental: lugar sagrado!!

Queridos, libertemo-nos da religiosidade, pois da infância jamais sairemos sem que ousemos quebrar as próprias tradições nos impostas. Quando houver alguma retificação bíblica cujo texto condene o uso dos meus queridos bermudões chapéus e/ou bonés no “sagrado lugar”, admito que os lançarei no "guarda-roupa" preparado para o diabo e seus anjos. Enquanto isso, paciência.

Como bem disse Santo Agostinho: "Prefiro os que me criticam, pois me corrigem, aos que me elogiam, porque me corrompem". Caso eu esteja equivocado, por favor me critique de forma sólida e me convença de que estou errado. Só assim me farão crescer.

Por alguém que curte ir a Escola Bíblica de bermuda e boné.

Antognoni Misael

Nenhum comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...