3 de ago de 2016

QUAL É A MELHOR TRADUÇÃO DA BÍBLIA?

Com o lançamento de novas traduções, muitas pessoas têm ansiosamente perguntado: "Qual é a melhor tradução da Bíblia?" Não abordarei aqui todas as traduções da Bíblia publicadas no Brasil. Falarei daquelas que são propriedade da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB). Neste catálogo, encontram-se os mais diversos formatos de Escrituras, que usam tais traduções. A SBB possui e publica duas traduções da Bíblia: a de João Ferreira de Almeida e a Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH).

A tradução de Almeida, como resultado de várias revisões, é publicada pela SBB em três versões: 

Revista e Corrigida (DO)
Revista e Corrigida-Edição de 1995 (RC) 
Revista e Atualizada - 2a. Edição (RA)

a) A DO é a Almeida mais antiga

Lançada em 1898, recebeu revisões ortográficas no século XX, mas basicamente manteve o texto inalterado. 

b) A RC é uma revisão da DO 

A partir do texto hebraico, identificou-se mais claramente o nome de Deus no AT e dividiu-se o texto em parágrafos; além disso, acertou-se a pontuação e atualizou-se, onde necessário, a terminologia. 

c) A RA, publicada em 1993, é a revisão da versão que foi lançada em 1959. 

Comparada à DO e RC, a RA se distingue por ter como base textos originais (hebraico, aramaico e grego) mais atualizados, embora essencialmente não diferentes dos da DO e RC. 

Por outro lado, a RA traz um texto mais afinado com o português erudito falado no Brasil. No entanto, a característica fundamental da tradução de Almeida, em suas várias versões, é a de seguir o princípio de equivalência formal. 

Esse princípio leva a traduzir o texto não só buscando que o mesmo seja a representação fiel do sentido dos originais, mas também conservando, o máximo possível, as características gramaticais, a estrutura de cláusulas e frases, e a consistência na tradução dos termos das línguas originais.  

Já a TLH é o resultado de um importante projeto de tradução da SBB. Vendo a necessidade de uma tradução mais simples, conforme o modo de falar da maioria dos brasileiros, a SBB iniciou uma nova tradução. O NT foi lançado em 1973, e a Bíblia completa, em 1988.

No final de 2000, a SBB lançou uma revisão completa da TLH como Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH). A NTLH segue o princípio de equivalência funcional, semântica, ou dinâmica. Este princípio leva a traduzir os textos originais com absoluta fidelidade, bem como a comunicar, do modo mais natural, a mesma idéia dos originais em linguagem contemporânea, obedecendo às normas gramaticais e à estrutura do Português.

Mas qual é a melhor tradução?Mas qual é a melhor tradução? A fidelidade aos originais é fundamental para uma boa tradução. Todas as traduções, ou versões, publicadas e distribuídas pela SBB são fiéis aos originais. Elas se distinguem no seguinte: a) Na linguagem: A linguagem das Almeidas é mais erudita e, às vezes, até arcaica; já a linguagem da NTLH é mais simples e atual.b) No princípio de tradução: As Almeidas são mais literais e formais; já a NTLH expressa o sentido conforme o modo de falar da maioria das pessoas. Há pessoas que preferem a linguagem erudita e formal; já outras, a linguagem simples. Logo, precisamos perguntar: qual é a melhor tradução para quem? Para pessoas eruditas? Para pessoas simples? Para pessoas que já são cristãs há muito tempo? Para pessoas que nunca leram a Bíblia nem conhecem a fé cristã? Para adultos? Para crianças? Ou, precisamos perguntar: qual é a melhor tradução para quê? Para estudar? Para evangelizar? Para memorizar? Para ensinar? Em resumo, cada tradução será boa para alguém ou para alguma finalidade. Por isso, é muito bom que tenhamos várias traduções. Pessoas que não sejam tocadas por uma tradução poderão ser por outra. Encaremos, portanto, as traduções como bênçãos que Deus nos dá para alcançar o maior número de pessoas para o seu Reino. (cf. 1Co 9.22). Fonte: Extraído: "Comissão de Tradução, Revisão e Consulta da SBB."

Nenhum comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...