18 de fev de 2017

Dez imoralidades bíblicas não questionadas por cristãos



1 - Triângulo amoroso

O patriarca Abraão, sua mulher, Sara, e a escrava Agar viveram um triângulo amoroso complicado. Sara era estéril e, ao passar dos 70 anos, sugeriu ao marido que tomasse uma nova esposa. Agar foi a escolhida e deu à luz Ismael, mas Sara se arrependeu. Engravidou 14 anos depois, teve Isaac e, enciumada, exigiu a expulsão da rival e do filho dela. Supostamente, a briga rende até hoje: Ismael teria dado origem ao povo árabe, e Isaac, ao povo judeu. [Gênesis, capítulo 21, versículos 1-14]


2 - Dança sensual em troca de uma cabeça

A história de João Batista, primo de Jesus, vale como alerta: cuidado onde você mete seu bedelho. João reprovava o caso entre Herodes Antipas, rei da Galileia, e a cunhada dele, Herodias. No aniversário do monarca, sua enteada Salomé o presenteou com uma dança sensual. Em troca, Herodes prometeu a ela o que quisesse. Ela não hesitou: exigiu a cabeça de João numa bandeja. [Mateus, capítulo 14, versículos 1-11]

3 - Satanás faz aposta com Deus

Às vezes, para ensinar uma lição, Deus pode propor testes de fé bem árduos. Foi o que rolou com Jó, um homem justo e íntegro. Satanás apostou com Deus que, se Jó perdesse suas riquezas, voltaria-se contra o Criador. Deus topou. Autorizou que seu adversário lançasse várias pragas contra Jó: ele perdeu os filhos, teve os bens roubados e ficou coberto de úlceras. Mas nunca blasfemou contra os céus. Sensibilizado, Deus restituiu, em dobro, tudo o que possuía. [Jó, capítulo 1, 2 e 42]

4 - Genocídio com benção divina

Guerras com motivações religiosas tem sido frequentes desde a época da Bíblia. A mais sangrenta dessas guerras, a do bisneto do rei Salomão, Asa, contra o monarca etíope Zara, matou mais de 1 milhão de pessoas. E com a bênção divina: “É em teu nome que marchamos contra essa multidão”, clamou Asa antes de atacar com apenas metade de seu exército. [Segundo Livro das Crônicas, capítulo 14, versículos 8-14]

5 - Deus mata masturbador

Nos tempos bíblicos, era comum a prática do levirato: quando um homem morria sem herdeiros, seu irmão casava-se com a viúva e seus filhos eram considerados descendentes do morto. Mas nem todos aprovavam a ideia. Onã se rebelou e, em vez de engravidar a cunhada Tamar, praticava o coito interrompido, ou seja, “derramava seu sêmen por terra”. Deus não gostou e tirou sua vida. Foi daí que surgiu o termo “onanismo”, sinônimo de masturbação. [Gênesis, capítulo 38, versículos 8-10]

6 - Mãos nos testículos de Isaac

Abraão pediu a um servo para achar uma mulher para seu filho Isaac, como era costume. O acordo foi selado conforme a tradição: o servo colocou “a mão sob a coxa” de Abraão – ou, dizem os estudiosos, segurou seus testículos. Isso porque a circuncisão (remoção da pele sobre o pênis) era sinal da aliança divina (“testículo” vem do latim testis, que também originou “testemunha”). [Gênesis, capítulo 24, versículos 1-9]

7 - Salomão tinha 700 mulheres

Salomão entrou para a história como um homem inteligente e justo. Mas ele tinha outros atributos. Segundo a Bíblia, o filho de Davi teria tido 700 esposas. E, por fora, ainda pegava mais 300 concubinas. Segundo historiadores, o harém devia-se, em parte, aos casamentos com estrangeiras por motivos diplomáticos. Entre as esposas, havia gente de todos os lugares: hititas, moabitas, edomitas. [Primeiro Livro dos Reis, capítulo 11, versículos 1-3]

8- Abimelec matou 69 irmãos

Irmãos nunca se deram muito bem na Bíblia – vide casos como Caim e Abel, Isaac e Ismael e Esaú e Jacó. Mas o maior fratricida das escrituras é Abimelec. Para assumir o trono, o filho de Gedeão matou ou mandou matar 69 de seus 70 irmãos. Só o caçula, Joatão, escapou – e isso porque fugiu. Mas o reinado de Abimelec não durou. Três anos depois, morreu ao levar uma pedrada na cabeça. [Juízes, capítulo 9, versículo 1-6]

9 - Filhas fazem sexo com pai

Revoltado com as bizarrices sexuais em odoma e Gomorra, Deus destruiu essas cidades. Ló, sobrinho de Abraão que morava em Sodoma, conseguiu escapar com suas duas filhas e se escondeu em uma caverna. Certas de que eram as últimas mulheres da Terra, as jovens embeberam o pai com vinho e mantiveram relações sexuais com ele por duas noites seguidas. Do incesto, nasceram Moab e Ben-Ami. [Gênesis, capítulo 19, versículos 30-38]

10 - Filha em troca de prepúcios

Mical, filha caçula do patriarca Saul, estava apaixonada por Davi. Só que Saul considerava o futuro genro um rival na luta pelo poder entre Judá e as tribos do norte. Para impedir o matrimônio, Saul pediu um dote de casamento que Davi não conseguiria pagar. Exigiu 100 prepúcios (pele que cobre a extremidade do pênis) de soldados filisteus. E David mais do que pedido: 200 prepúcio. Saul teve de entregar a mão da filha. [Primeiro Livro de Samuel, capítulo 18, versículos 17-27]

Fonte: PauloLopes

Nenhum comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...